Próximo programa:
Nova Desordem Internacional - “Eu não espero pelo dia em que todos os homens concordem / Apenas sei de diversas harmonias possíveis sem juízo final / Alguma coisa está fora da ordem. Fora da nova ordem mundial...”. O verso acima, da música ‘Fora da ordem’, de Caetano Veloso, refletia sobre a chamada NOVA ORDEM MUNDIAL que se seguia ao fim da Guerra Fria e da queda do Muro de Berlim. Nesse tempo, a economia chinesa era pequena e sua presença no mundo, insignificante. Tudo mudou, inclusive com a reação da Rússia pós-União Soviética. Conflitos ganham outra dimensão, com novos armamentos baseados em outros tipos de inteligência e tecnologia. Misseis, aviões, drones e outros artefatos destruidores são vendidos cada vez mais, inclusive como desova de estoques. E a China mostra que também quer ser potência militar. Nova desordem? Voltando a abordar questões internacionais, o Painel WW traz três especialistas em segurança internacional – um deles residente nos Estados Unidos, para cujo governo já prestou serviços de inteligência. O Oriente Médio segue no foco das atenções. Os 100 maiores fabricantes de armas vendem cerca de US$ 400 bilhões por ano, ou mais de US$ 1 bilhão por dia. O crescimento é acelerado em movimento inverso ao fim da Guerra Fria. Mais uma vez: como está o Brasil nesse cenário? Qual o papel do governo Bolsonaro e de sua política externa? Recentemente, em conversa com Trump, Bolsonaro negou envolvimento e interferência militar na Venezuela. Mas em outros temas o alinhamento parece cada vez maior, o que preocupa os diplomatas de carreira, o tradicional Itamaraty, e os políticos em geral. O Brasil já sonhou em ser forte fabricante de armamentos, mas acabou se limitando à atuação da Embraer, que agora oferece aviões de combate, transporte e espionagem. Mas o que interessa, hoje, são as novas formas de guerrear, que não necessariamente envolvem armas e sim inteligência, estratégia, tecnologia, softwares, hackers e muito mais.

21/08/2019 - 19:30 - Ao vivo

Confirmados: ALEXANDRE FUCCILE Professor de Relações Internacionais na Universidade Estadual Paulista, a UNESP, e ex-presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa, a ABED. HUSSEIN KALOUT Cientista Político, é Pesquisador da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e colunista da Revista Época. Foi Secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. SALVADOR RAZA É o criador da metodologia do “Critical Redesign”, utilizada em todo o mundo para reformas institucionais da segurança e defesa. Veterano da Marinha brasileira, trabalhou para o Departamento de Defesa dos Estados Unidos. É Professor da Análise de Conflitos e Projeto de Força. Também presta consultoria em Transformação Estratégica e Tecnológica. E dirige o CeTris Internacional, com sedes no Brasil, Guatemala e Estados Unidos.

Para ficar por dentro do PainelWW, assine nossa newsletter: